Barbara Durrant

Barbara é diretora de ciência reprodutiva no San Diego Zoo (Califórnia) e responsável pelo famoso "Frozen Zoo", o banco criogênico da instituição.

Seus estudos sobre monitoramento hormonal, fisiologia dos gametas e reprodução assistida são uma peça-chave na criação de diversas espécies ameaçadas, como guepardos, rinocerontes, okapis, tigres, leões, panteras-nebulosas, cavalos-de-Przewalski e faisões chineses. Um dos projetos sob a sua coordenação é, inclusive, a transferência de embriões para o resgate do rinoceronte-branco-do-norte, uma espécie criticamente ameaçada e que restam apenas 3 indivíduos em todo o mundo.

Barbara já escreveu ou contribuiu para mais de 150 livros e artigos científicos e recebeu vários prêmios ao longo da sua carreira, incluindo o "Outstanding Young Women of America" e "American Men and Women of Science". Com base em toda esta experiência, ela virá a Brasília em 2018 para falar sobre a aplicação da biotecnologia aos programas de reprodução em zoológicos.

Afinal, o que poderíamos construir se zoos e cientistas fossem um só?